Simonetta Ravizza: "Não tenho medo dos direitos dos animais, as peles não vão desaparecer"


O artigo Simonetta Ravizza: "Não tenho medo dos direitos dos animais, as peles não vão desaparecer" foi publicado em Vegolosi, revista de culinária e veg de cultura

"Não tenho medo dos direitos dos animais, eu adoro e eu uso peles ". Assim Simonetta Ravizza filha do fundador da histórica marca de peles Annabella, declara em uma entrevista sobre um assunto tão ardente como o da exploração animal no mundo da moda. Nada parece valer a pena muitos protestos por parte dos animais, nem o turnabout de inúmeros designers – como Giorgio Armani ou Michael Kors – que disse "o suficiente" para estes itens de roupa anacrónicos : Simonetta Ravizza defende-a A atividade e a de sua empresa.

"O pêlo, do qual o mundo é o mundo, sempre teve seu charme – ele declara – Claro que eles usam criando peles e segundo a Convenção de Washington que determina o diktat do setor e permite levar apenas certos tipos de peles. Também adaptei e usei tipos de cabelo amigável ". Falando de peles "amigáveis" e "Convenção de Washington", o designer se refere a um acordo internacional (também conhecido como CITES) que protege " plantas e animais em risco de extinção regulando e monitorando seu comércio , isto é, exportação, reexportação e importação de animais vivos e mortos, plantas e peças e derivados ", conforme indicado no site do Ministério do Desenvolvimento Econômico. Entre os animais protegidos pelo tratado, também leões, tigres, jaguares e panteras.

"Criei uma mini colelzione que liguei para Ecoleo – continua o designer – em que existem selos de pêra de cordeiro que é sempre parte desse mundo amigável . Mas não usei isso para substituir uma pele real ". E para a questão sobre o futuro das peles em uma sociedade cada vez mais "vegana" e atenta ao bem-estar animal, o designer parece otimista: ela tem certeza de que não desaparecerá e, de qualquer forma, acrescenta que "é apenas uma questão de bom senso . Eu aceito salvaguardar a natureza respeitando regras precisas, assim como é essencial pensar em bem-estar animal ". Pelo contrário, as associações de bem-estar dos animais parecem ser de opinião diferente, como Being Animals – com sua própria campanha "Free Mites" – que há muito pediram a parada para usar esses itens de roupa: uma mudança que também refletiria os italianos mais de 86% da população diz que estão contra o seu uso no mundo da moda.

Créditos de abertura da foto: simonettaravizza.com

Carla Gozzi: "A roupa vegana, as peles estão fora".

O artigo Simonetta Ravizza: "Não tenho medo dos direitos dos animais, as peles não vão desaparecer" foi publicado na Vegolosi, revista de culinária e vegetais da cultura.