o que aprender com o modelo brasileiro

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Seleção de alimentos saudáveis. Superalimentos, várias frutas e bagas variadas, nozes e sementes.As diretrizes brasileiras para uma dieta saudável em 2014, eles são tão avançados que parecem vir do futuro. Eles abordam o cidadão em primeira mão e são ao mesmo tempo um manifesto político e um modelo que merece ser ensinado em todo o mundo. Os gráficos e o idioma são imediatos. Os alimentos não são classificados nos grupos de alimentos clássicos (cereais, frutas, legumes …), mas em quatro categorias. Varia de alimentos não processados ​​ou minimamente processados ​​a alimentos ultraprocessados ​​da indústria de alimentos, que são fortemente penalizados.

Embora o objetivo das Diretrizes para promoção da saúde e prevenção de doenças em toda a população brasileira, as recomendações também se estendem a pessoas com doenças específicas. No entanto, o Ministério da Saúde da América do Sul destaca e considera essencial nesses casos o papel do nutricionista / nutricionista em adaptar as recomendações à situação específica de apoio ao tratamento médico da doença.

frutas e legumes
As diretrizes brasileiras recomendam basear a dieta principalmente em alimentos não processados ​​ou minimamente processados

As diretrizes brasileiras eles podem ser resumidos em quatro recomendações e uma regra de ouro.

  1. Faça alimentos não processados ou minimamente transformados são a base da sua dieta. Esses alimentos, em grande variedade e principalmente de origem vegetal, são a base de uma dieta equilibrada do ponto de vista nutricional, saboroso e culturalmente apropriado. Eles também promovem um sistema alimentar social e ecologicamente sustentável.
  2. Use gorduras (óleos vegetais), sal e açúcar em pequenas quantidades para cozinhar e aromatizar alimentos. Se adicionados com moderação em preparações culinárias à base de alimentos naturais ou minimamente processados, gorduras, sal e açúcar contribuem para tornar os alimentos mais saborosos, sem desequilíbrios nutricionais.
  3. Limite seu consumo de produtos processados ​​em pequenas quantidades ou use-os como ingredientes de pratos ou alimentos à base de alimentos naturais ou minimamente processados. Os ingredientes e métodos utilizados para produtos ultraprocessados ​​- como preparações de frutas ou vegetais, cereais, leite e derivados – alteram negativamente a composição nutricional dos alimentos dos quais derivam.
  4. Evite produtos ultraprocessados: devido a seus ingredientes, esses alimentos, como biscoitos recheados, lanches embalados, bebidas açucaradas e primeiros pratos instantâneos, são desequilibrados do ponto de vista nutricional. A formulação e apresentação tendem a favorecer o consumo excessivo e, portanto, substituí-los por alimentos naturais.
Leia Também  Bolo em uma abóbora e chocolate cup - Video recipe
close-up de lanches de fast-food e beber na mesa
Nas diretrizes brasileiras, há uma recomendação clara para evitar alimentos ultraprocessados

A regra de ouro é sempre preferir alimentos e pratos naturais ou minimamente processados ​​a alimentos ultraprocessados. Frutas frescas e bebidas de água e leite em vez de sucos de frutas, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. Alimentos preparados em casa (caldos, sopas, saladas, molhos, arroz e feijão, massas, preparações vegetais e de leguminosas, bolos) em comparação com produtos que não requerem preparação (sopas em um envelope com aditivos, espaguete ou macarrão instantâneo, pratos refeições prontas congeladas para comer, como pizza ou primeiro prato, sanduíches, salame e salsichas, maionese e molhos industrializados, misturas prontas para bolos). Orientar-se em sobremesas caseiras, em vez de industrial.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Um ponto interessante das Diretrizes alerta o consumidor contra a publicidade e o marketing de alimentos cujo objetivo é vender, não informar ou educar as pessoas: “tente ser crítico e ensine as crianças a criticar todas as formas de publicidade e marketing de alimentos“.

Eles desanimam compras de produtos processados ​​pela indústria de alimentos de forma clara e forte: “Alimentos ultraprocessados ​​têm uma composição nutricional desequilibrada. Os ingredientes principais os tornam ricos em gorduras ou açúcares e, geralmente, em ambos. A presença de um alto teor de sódio também é generalizada devido à adição de grandes quantidades de sal, necessárias para prolongar a expiração dos produtos e intensificar o sabor ou mesmo para cobrir os aromas indesejados de aditivos ou substâncias gerados pelas técnicas utilizadas durante o processo. produção ou processamento“.

o que aprender com o modelo brasileiro 3
As diretrizes brasileiras incentivam você a cozinhar as refeições o máximo possível em casa

O documento lista algumas estratégias para reduzir os custos de alimentação com base em alimentos não processados ​​ou minimamente processados ​​e como resolver problemas de falta de tempo (um problema agora bem conhecido por todos). “Com um domínio maior das técnicas culinárias, você poderá reduzir significativamente o tempo de preparação dos alimentos. Você ficará surpreso ao descobrir, por exemplo, que o tempo necessário para cozinhar um delicioso prato de macarrão com molho de tomate e temperos naturais é de apenas cinco minutos a mais do que o necessário para aquecer a água e adicionar um pacote de macarrão instantâneo carregado com gordura, sal e aditivos.

Leia Também  Microplásticos, petição do Greenpeace para pedir regras mais duras

As diretrizes brasileiras em questões de política nutricional, eles são um modelo virtuoso. Eles comunicam claramente uma mensagem que todos podem entender: “use alimentos simples, cozinhe-os se puder e preste atenção à indústria de alimentos“. Eles enfrentam o problema de nutrição adequada e obesidade diretamente na raiz (leia o artigo Por que a Itália tem as crianças mais obesas da Europa?)

Nós esperamos em um futuro não muito distante, para ver as mesmas recomendações em nossas Diretrizes, onde alimentos ultraprocessados ​​da indústria de alimentos são frequentemente citados como exemplo nas tabelas de referência ou nos menus preparados.

Antonio Pratesi e Abril Gonzalez Campos – Os autores declaram não ter conflitos de interesse.

© Reprodução reservada

Editando The Food Fact

Editando The Food Fact




cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br