O livro de Agnese Codignola explora o destino dos alimentos

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


O livro de Agnese Codignola explora o destino dos alimentos 2Em 2030 haverá dez bilhões de seres humanos que devem comer pelo menos duas vezes por dia, ingerindo proteínas, vitaminas, minerais, fibras, açúcares, água e muito mais. Para isso, é impossível seguir o atual modelo agroalimentar que explora os recursos da natureza de maneira errada. A única solução é mudar radicalmente a maneira como comemos e produzimos alimentos. Quão? A resposta é encontrada no livro de Agnese Codignola “O destino da comida“Publicado por Feltrinelli. O autor, que colabora há anos O fato dos alimentos, propõe uma rota muito interessante que percorre as várias fórmulas de Alimentos limpos. Há algum tempo, os pesquisadores começam a trabalhar para um futuro diferente dos alimentos e a chegar a um método de produção sustentável, e os resultados estão aí. Essas não são fórmulas de ficção científica, mas alimentos já existentes, mesmo que não sejam muito difundidos, ou protótipos muito avançados de novas tecnologias.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

É sobre comida o resultado de diferentes disciplinas, que vão da medicina à cosmologia, da biologia marinha à genética mais avançada, da agricultura à meteorologia. Aqui está a história da carne cultivada que já é servida em algumas cadeias de fast food. A diferença em relação ao bife tradicional é que a carne cultivada envolve o uso de uma quantidade decididamente reduzida de recursos em comparação com as fazendas e não envolve a exploração de animais. Há quem estuda a extraordinária capacidade de regeneração do mar para recriar os ecossistemas que destruímos, quem quer produzir microalgas com base nos resultados das experiências das missões espaciais. Existem estufas flutuantes que são quase totalmente auto-suficientes, capazes de produzir vegetais de impacto zero de acordo com os princípios da hidroponia, usando água doce, salgada e até pluvial. Portanto, não se trata de inventar uma nova dieta, mas uma nova maneira de produzir alimentos, respeitando o planeta, a saúde humana, os trabalhadores e os animais. Com a tecnologia e a coragem da ciência, talvez seja possível.

Leia Também  carta à Itália "É necessária uma transição ecológica", mas nenhuma referência a escolhas alimentares

O destino da comida, Agnese Codignola, Série Feltrinelli Branca. 264 páginas, 17 euros.

© Reprodução reservada

Roberto La Pira

Jornalista profissional, licenciatura em ciências da preparação de alimentos



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br