"Ice on fire" chega, o novo documentário de Leo DiCaprio sobre mudança climática


Produzido e narrado pela voz de Leonardo DiCaprio "Gelo em chamas"É um documentário focado na mudança climática e nas soluções mais inovadoras para detê-las, antes que seja tarde demais. Mesmo que os cenários que ele mostra não sejam de todo encorajadores – e não poderia ser diferente, dada a crise ambiental que estamos enfrentando – este filme difere de outros sobre o assunto por causa da mensagem de esperança quem quer lançar, mostrando que uma saída ainda é possível e que os efeitos mais desastrosos do aquecimento global ainda podem ser evitados, se agirmos imediatamente e da maneira certa.

Uma viagem através de diferentes países para contar a um planeta no final de sua força, com entrevistas com cientistas e acadêmicos que ilustrarão suas intuições capazes de resolver a crise climática no menor tempo possível. O documentário, a ser lançado no próximo dia 11 de junho, estará disponível pelo menos inicialmente apenas na TV paga HBO Now (que não transmite na Itália) e sob demanda, mas não está excluído que em breve chegará ao nosso país.

Esperando para saber se e quando o novo trabalho do conhecido ambientalista chegará em nosso país, vamos descobrir juntos que outros documentários investigar o tema muito importante da mudança climática e como tentar resolvê-los o mais rápido possível.

Antes da inundação

Um cenário catastrófico e apocalíptico, composto de furacões devastadores, cidades submersas, desertificação e perda de biodiversidade: é isso que nos mostra "Antes do dilúvio – Ponto sem retorno" (disponível no vídeo acima), documentário sobre o aquecimento global produzido por National Geographic, dirigido por Fisher Stevens e interpretado por Leonardo Di Caprio. Clara, exaustiva e direta, o filme explica que a causa do desastre ambiental que estamos testemunhando é em grande parte devido à ação humana, incluindo a disseminação cada vez mais massiva de fazendas intensivas, o desmatamento (em grande parte devido à necessidade de dar espaço para o gado, mas também para a produção de óleo de palma) e consumo imprudente de recursos. Um documentário que testemunha a fragilidade do nosso planetae isso convida a mudanças imediatas não apenas em instituições e governos, mas também em indivíduos também e acima de tudo por meio de escolhas alimentares conscientes.

Antropoceno: a época humana

Vivemos em uma época dominada pela presença desajeitada e desastrosa do homem, a que podemos definir "Anthropocene": No curso de algumas décadas, o homem se impôs pela força cobrindo o planeta de concreto, devastando os ecossistemas e submetendo todas as criaturas que habitam a Terra, levando o último até o limite. Uma situação alarmante que é mostrada em toda a sua terrível verdade do documentário de 2018 "Anthropocene: the humane epoch", dirigido por Jennifer Baichwal, Nicholas de Pencier e Edward Burtynsky e vencedor do Festival Internacional de Cinema de Toronto no ano passado. Disponível por uma taxa no iTunes, este aqui é o terceiro em uma trilogia que inclui dois outros documentários, "Manufactured Landscapes" (2006) e "Watermark" (2013), que também se concentram no impacto que as atividades humanas têm no nosso frágil planeta.

Uma verdade inconveniente

Filme de 2006 dirigido por Davis Guggenheim e interpretado por Al Gore, Político e ambientalista americano e 45º vice-presidente dos Estados Unidos durante a presidência de Bill Clinton, "Uma verdade inconveniente" (Uma verdade inconveniente) é provavelmente um dos primeiros documentários a mostrar as conseqüências devastadoras do aquecimento global em nosso planeta. Através de um discurso claro e simples, Gore examina a posição dos cientistas sobre o assunto, mostra os efeitos concretos que o aumento da temperatura teve até agora no planeta e ilustra as consequências prováveis ​​(catastróficas) para o futuro. Não deixa de refutar o argumento sustentado por muitos de que o aquecimento global seria uma ameaça inexistente – não menos importante ao atual presidente dos EUA, Donald Trump -, mostrando, por exemplo, o derretimento das geleiras ao longo dos anos, mas também as variações na quantidade de CO2 gravado na atmosfera. O documentário não está disponível para visualização na web, mas pode ser comprado on-line em DVD. Há também uma sequela para este filme, "Uma Verdade Inconveniente 2" (também disponível para compra online), consistindo de uma série de três episódios transmitidos na TV em 2011 no Reino Unido, em que as soluções mais inovadoras para enfrentar mudanças são mostradas climáticas.

Norte verdadeiro

"The true North" (2018) é o que é chamado de "docu-series" e segue o jornalista Chavala Madlena e John Iadarola – protagonista de uma série no YouTube focada nas principais notícias e eventos globais – em uma viagem pelo Ártico, apresentando uma visão sem precedentes da vida em uma parte do mundo desconhecida para a maioria, longe da maioria dos assentamentos humanos, mas muito enfraquecida pelas atividades humanas. Combinando uma certa quantidade de aventura e histórias de pessoas que vivem nas áreas, o True North coloca os espectadores em frente a uma avaliação sem precedentes da mudança climática global e seus efeitos nas áreas mais remotas do planeta. A do vídeo é o primeiro episódio da série, disponível no site go90.com por enquanto, apenas nos Estados Unidos.

A 11ª hora – a décima primeira hora

Produzido e narrado por Leonardo DiCaprio, "A décima primeira hora" (2007) envolve alguns dos mais importantes ativistas e cientistas do mundo para contar o desastre ambiental que o nosso planeta vem enfrentando há algumas décadas. Catástrofes ecológicas como furacões, tsunamis e desertificação que são descritas como eventos isolados da mídia, mas que estão profundamente ligados uns aos outros e têm tudo a ver com o nosso impacto no planeta. Disponível na web gratuitamente, este documentário mostra a degradação lenta e inexorável do nosso planeta e pode ser considerado um prequel de "Before the flood", um ponto de partida para perceber quanto e por quanto tempo a Terra mudou de forma (talvez) irreversível.