Gripe suína na China, opinião de Anses sobre a nova cepa viral

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Agricultor inteligente com notas andando e verificando a qualidade no porco de fazenda orgânica. Indústria agropecuáriaPor enquanto não há perigos imediato de uma passagem para seres humanos, mas algumas características da cepa de gripe presente na China entre porcos, isoladas há alguns anos e que se tornaram dominantes a partir de 2016, justificam atenção especial. Em resumo, essa é a opinião expressa pela Agência Francesa de Segurança Alimentar (Anses), que se junta a outras opiniões divulgadas por especialistas de diferentes países que, nos últimos dias, enfatizaram a necessidade de monitorar vírus eficiente e, paralelamente, a busca por uma vacina.

O relatório de uma cepa potencialmente perigosa do vírus influenza que se tornou predominante entre os porcos veio no final de junho das páginas da PNAS, no qual um grupo de pesquisadores chineses da Academia de Ciências e Faculdade Agrícola de Pequim relatou o que descobriram controlando milhares de porcos em muitas províncias entre 2011 e 2018 e isolando 179 vírus da gripe. Entre eles, havia também o chamado “G4 EA H1N1 recombinante”, descoberto em 2013 e em constante crescimento desde 2016, a ponto de hoje ser precisamente o atual. É um vírus que, com o tempo, incorporou partes de material genético de outras linhagens responsáveis ​​pela gripe suína e humana e, em particular, um chamado H1N1pdm, responsável pela pandemia de gripe de 2009; por esse motivo, ele acredita que o G4 é particularmente perigoso: poderia facilitar a passagem ao homem e a transmissão de pessoa para pessoa. Além disso, a confirmação do risco veio de experimentos com furões, modelos animais amplamente utilizados para estudar a influência humana: se colocados em contato com a cepa G4, são facilmente infectados.

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br
Gripe suína na China, opinião de Anses sobre a nova cepa viral 2
Atualmente, a nova cepa da gripe suína na China ainda não é um perigo para os seres humanos

Ao momento, Anses lembra que apenas dois trabalhadores foram infectados, nenhum teve sérias conseqüências e não há evidências de transmissão de homem para homem. Mas, de acordo com os testes sempre realizados pelos pesquisadores de Pequim, cerca de 10% dos trabalhadores nas fazendas testadas têm anticorpos positivos, ou seja, entraram em contato com essa cepa viral específica. É também por isso que é considerado crucial continuar monitorando a situação de perto e desenvolvendo uma vacina (antes que seja tarde).

É de fato possível que outros trabalhadores sejam infectados, bem como alguns porcos estão infectados com vírus influenza presentes nos trabalhadores: isso pode desencadear situações muito perigosas e novas epidemias. Conselho claro para quem trabalha com porcos:

  • tomar banho e trocar de roupa antes e depois de entrar em contato com os porcos;
  • use uma máscara protetora do tamanho do rosto e sempre lave as mãos quando os animais (ou eles mesmos) apresentarem sintomas semelhantes aos da gripe;
  • impedir que qualquer pessoa com gripe acesse as fazendas.
Leia Também  Como fazer caldo de legumes - receita básica

A respeito de França, a situação é monitorada pelo laboratório apropriado de Anses, ou pela unidade de virologia e imunologia suína do Laboratório Ploufragan-Plouzané-Niort, e os dados estão disponíveis para os pesquisadores na plataforma específica Épidémiosurveillance in Santé Animal (ESA) e, em particular, na seção Résavip, a rede nacional de vigilância da gripe suína A. Desde 2009, os programas de vigilância e pesquisa foram intensificados.

© Reprodução reservada

Agnese Codignola

jornalista científico



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br