A clamídia pode desaparecer sozinha?

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


É altamente improvável que a clamídia desapareça por conta própria. Embora os sintomas possam diminuir temporariamente, a infecção pode persistir no corpo na ausência de tratamento (infecção subclínica). É importante buscar o diagnóstico e tratamento oportuno para se livrar da infecção.

Se o tratamento não for procurado, a clamídia pode levar às seguintes complicações graves:

  • Doenças inflamatórias pélvicas ou DIP (infecção do útero, ovários e trompas de falópio)
  • Infertilidade
  • Síndrome de Fitz-Hugh-Curtis (uma inflamação do tecido que reveste o fígado e o tecido circundante)
  • A clamídia não tratada em mulheres grávidas pode causar consequências graves, como parto prematuro (parto antes das 37 semanas de gravidez), oftalmia neonatal (conjuntivite ou olho-de-rosa do recém-nascido) e pneumonia no recém-nascido.
  • A artrite reativa (inflamação das articulações) pode se desenvolver em homens e mulheres após a infecção por clamídia.
  • Os homens têm menos sintomas relacionados à clamídia em comparação com as mulheres. A infecção por clamídia às vezes pode levar à epididimite (infecção do tubo que transporta os espermatozóides dos testículos), causando dor e febre. Raramente, a clamídia pode causar infertilidade em homens.

É possível pegar clamídia em um vaso sanitário?

A Chlamydia trachomatis, a bactéria que causa a infecção por clamídia, não sobrevive fora do corpo humano. Portanto, você não pode pegar clamídia em um vaso sanitário. A clamídia também não pode ser transmitida por outros meios de contato casual, como abraços, beijos ou compartilhamento de toalhas, roupa de cama, piscina ou talheres.

Algumas pessoas estão preocupadas com o que acontecerá se entrarem em contato com uma gota nova de fluido corporal contendo clamídia deixada em uma toalha, roupa de cama ou assento de vaso sanitário. No entanto, apenas entrar em contato com a gota só porque ela tocou sua pele ou nádegas não é suficiente para você pegar a infecção. A bactéria precisa entrar em contato com um tecido corporal adequado, como o colo do útero, a uretra ou a córnea do olho para sobreviver.

Leia Também  Remoção de dentes do siso, dor, tempo de recuperação e dentes impactados
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Como a clamídia afeta uma mulher grávida?

A clamídia em mulheres grávidas pode ser transmitida ao bebê, causando complicações graves no recém-nascido, como oftalmia neonatal (conjuntivite) e pneumonia. A clamídia não tratada em mulheres grávidas também pode causar trabalho de parto prematuro (parto antes de 37 semanas de gravidez). A infecção por clamídia também está associada a um alto risco de gravidez ectópica (gravidez em que o ovo fertilizado cresce fora do útero).

As mulheres grávidas devem fazer o teste de clamídia na primeira consulta pré-natal porque o teste e o tratamento são as melhores maneiras de prevenir complicações.

A clamídia é curável?

Sim, a clamídia é curável com o tratamento certo. Testes e tratamento são as melhores abordagens para se livrar da clamídia e prevenir complicações. Você precisa tomar todos os medicamentos prescritos pelo seu médico para curar a infecção. Você não deve compartilhar medicamentos para clamídia com ninguém, nem mesmo com seu parceiro.

Uma vez curado, é possível ser infectado novamente com clamídia. É essencial se proteger seguindo práticas como o uso de preservativos masculinos de látex. Esses preservativos, quando usados ​​de forma consistente e correta, podem reduzir o risco de contrair ou transmitir clamídia. A maneira mais definitiva de prevenir a clamídia é abster-se de sexo vaginal, anal e oral ou manter um relacionamento monogâmico com um parceiro que foi testado para clamídia e não está infectado.

Você deve ser testado novamente cerca de três meses após o tratamento, mesmo que seu (s) parceiro (s) sexual (is) tenham recebido tratamento para clamídia.

A clamídia pode desaparecer sozinha? 4

QUESTÃO

Os preservativos são a melhor proteção contra doenças sexualmente transmissíveis (DSTs).
Ver resposta

Avaliado clinicamente em 24/08/2020

Referências

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br